Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Sindicato faz alerta sobre golpe em aposentados da Educação estadual
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Sindicato faz alerta sobre golpe em aposentados da Educação estadual

  • Publicado: Sexta, 20 de Setembro de 2019, 14h31
  • Última atualização em Sexta, 20 de Setembro de 2019, 14h31
imagem sem descrição.

Golpistas estão tentando ganhar dinheiro de servidores da Educação, principalmente dos aposentados, se passando por integrantes do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio (Sepe-RJ). Essas pessoas estão ligando para os inativos, alegando que eles precisam depositar um valor em contas bancárias, que não estão em nome do sindicato, para que possam receber a indenização de processos coletivos ganhos pelo Sepe-RJ na Justiça. Um deles seria referente ao Nova Escola — um programa criado pelo governo estadual no passado para avaliar as unidades escolares.

O Sepe-RJ alerta que o servidor filiado à entidade não precisa fazer nenhum tipo de pagamento além da contribuição sindical (corresponde a 1% da remuneração) descontada no contracheque ou paga por boleto bancário. O setor jurídico do sindicato disse que pelo menos duas pessoas caíram no golpe e fizeram os depósitos. Um dos criminosos está se passando por advogado da entidade Edson Marins para enganar as pessoas.

O sindicato fez um registro de ocorrência na 5ª Delegacia de Polícia (Centro), para que a denúncia seja investigada. Advogado criminalista da entidade, Jorge Bulcão recomendou que, caso outras pessoas tenham caído no golpe, que compareçam ou liguem para o Sepe-RJ para que o corpo jurídico possa acrescentar as informações no registro.

— Provavelmente mais pessoas caíram nesse golpe. O inquérito vai ser aberto para tentar penalizar e fazer com que esses golpitas respondam criminalmente pelo que fizeram. Pedimos a quebra de sigilo das linhas telefônicas e das contas bancárias para chegarmos às titularidades das contas. O crime é de estelionato, além da falsificação de documentos. Queremos saber como essas pessoas tiveram acesso à lista com os nomes das pessoas que têm direito à indenização — explicou Bulcão.

De acordo com o Sepe-RJ, os golpistas chegaram a cobrar depósitos de R$ 4 mil. Até esta terça-feira, dia 17, os telefones ainda funcionavam, e os suspeitos atendiam as ligações como se fossem funcionários do sindicato. Para mais informações, o telefone do Sepe-RJ é (21) 2195-0450.

Via Jornal Extra

registrado em:
Fim do conteúdo da página