Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > A partir do dia 24, INSS exigirá agendamento para serviços hoje livres de marcação prévia
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

A partir do dia 24, INSS exigirá agendamento para serviços hoje livres de marcação prévia

  • Publicado: Quarta, 16 de Maio de 2018, 11h02
  • Última atualização em Quarta, 16 de Maio de 2018, 11h02
imagem sem descrição.

A partir do dia 24 de maio, alguns serviços oferecidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) — que hoje são requeridos diretamente nas agências previdenciárias, sem a necessidade de qualquer agendamento — passarão a exigir marcação antecipada. Segundo o órgão, os segurados interessados em atualizar seus dados cadastrais ou transferir seus benefícios para outras agências, por exemplo, terão que agendar dia e hora para fazerem suas solicitações.

O mesmo valerá para as pessoas que desejam atualizar dados para efeito de Imposto de Renda, alterar o meio de pagamento do benefício, cadastrar ou renovar uma procuração concedida a um representante legal, e reativar um benefício suspenso ou cancelado. Outras situações que passarão a exigir agendamento dos serviços são: renúncia de pensão por morte ou auxílio-reclusão, solicitação de um valor não recebido, cadastramento ou atualização de dados de dependentes para a concessão de salário-família, suspensão de benefício assistencial à pessoa com deficiência para inclusão no mercado de trabalho (ou reativação deste mesmo benefício) e emissão de certidão para saque de PIS/Pasep/FGTS.

O INSS também vai exigir marcação de data e horário para quem quiser cadastrar declaração de cárcere (quando o segurado é preso), desistência de aposentadoria, desbloqueio dE benefício para empréstimo e emissão de certidão comprovando que não há dependentes habilitados a receber pensão por morte de um segurado.

Como proceder

Para fazer o agendamento dos serviços, bastará acessar o Meu INSS (meu.inss.gov.br) ou ligar para a central de atendimento 135. No caso do Meu INSS, vale destacar que é preciso um cadastro no serviço, o que leva de três a cinco minutos. O segurado precisa informar nome completo, CPF, data e local de nascimento e nome da mãe, para que o sistema gere uma senha de acesso provisório. Assim que o login for efetuado, aparecerá uma mensagem instruindo o segurado a criar a própria senha.

Via jornal Extra

registrado em:
Fim do conteúdo da página