Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Temporal interdita estrada na Serra do Piloto tombada pelo Iphan
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Temporal interdita estrada na Serra do Piloto tombada pelo Iphan

  • Publicado: Terça, 10 de Abril de 2018, 12h00
  • Última atualização em Terça, 10 de Abril de 2018, 12h00
imagem sem descrição.

A prefeitura de Mangaratiba, na região sul fluminense, informa que está trabalhando para a liberação do trecho da Estrada de São João Marcos (Rodovia RJ-149), próximo à Cachoeira dos Escravos, onde a pista afundou, provocando a abertura de uma cratera e impedindo a passagem de veículos. O rompimento foi ocasionado pelo temporal que atingiu o município na noite da última sexta-feira (6).

Com o rompimento da rede pluvial na estrada, altura da Serra do Piloto, que liga os municípios de Mangaratiba e Rio Claro, o presidente do Departamento de Estradas de Rodagem, Ângelo Monteiro Pinto, informou que, como opção, os motoristas devem usar a RJ-155 como rota alternativa, passando pelo município de Angra dos Reis. O prefeito Aarão de Moura Brito Neto entrou em contato com o governador do estado, Luiz Fernando Pezão, que prometeu ajudar o município. Ainda não há prazo para liberação do trecho.

Em 2014, a Estrada São João Marcos (Estrada Imperial) passou por uma obra de restauração executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER). O mesmo trecho que cedeu nesta sexta-feira já havia desabado anteriormente. A obra foi acompanhada de perto pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), devido à importância histórica.

História

A Estrada Imperial é a primeira estrada de rodagem do país, criada para ligar ao mar o município de São João Marcos, um dos mais ricos do país entre o final do século 18 e meados do século 19, e facilitar o escoamento da produção cafeeira do Vale do Paraíba e a entrada de mão de obra escrava para a lavoura. A cidade foi incorporada ao município de Rio Claro em 1938 e, no ano seguinte, data de seu bicentenário, tornou-se a primeira cidade do Brasil tombada pelo Iphan.

Via Agência Brasil

registrado em:
Fim do conteúdo da página